Campinas – Antiga Fábrica Lidgerwood

Facebook
instagram

Imagem: Google Street View

CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico
Nome atribuído: Antiga Fábrica Lidgerwood
Localização: Av. Andrade Neves, nº 1 – Campinas-SP
Número do Processo: 00381/73
Resolução de Tombamento: Resolução SC-68, de 19/12/2017
Publicação do Diário Oficial:  Poder Executivo, Seção I, 23/12/2017, p. 54
Tombamento Homologado
Uso Atual: Museu da Cidade
Descrição: A empresa é representante da instalação de indústrias de bens de capital no Brasil, ainda durante o Império. A empresa representa a formação do capital industrial em virtude do desenvolvimento cafeeiro no estado de São Paulo. A Lidgerwood foi expoente da indústria tecnologia de mecanização agrícola, sendo uma das primeiras do gênero a se instalar no Brasil para a produção destes bens duráveis, em decorrência de privilégios concedidos pelo Império. Sua instalação em Campinas é figurativa para a compreensão da migração da plantação de café do Vale do Paraíba para a região do Oeste Paulista. Sua localização e inserção urbana é síntese do desenvolvimento econômico paulista, por meio do café, da ferrovia e da industrialização. Sua presença no mercado representa a evolução da técnica de produção e comércio de café por meio de mecanização.
A referida mecanização foi determinante para a inserção do Brasil no mercado internacional como café de primeira qualidade, bem como para a substituição de mão-de-obra escrava nas lavouras, propiciando transformações no modo de produção, na estrutura e nas relações de trabalho.
Fonte: Processo de Tombamento.

Prefeitura Municipal de Campinas – Secretaria de Cultura
Nome atribuído:
Lidgerwood Manufacturing Ltda
Localização: Av. Andrade Neves, nº 1 – Centro – Campinas-SP
Número do Processo: 03/89
Resolução de Tombamento: 04, de 27/11/1990
Descrição: No Brasil o encarregado de negócios da firma Lidgerwood Manufacturing Company Limited,. foi seu fundador William Van Vleck Lidgerwood, em 1862, no Rio de Janeiro. Em 1868, abriu um depósito de instrumentos agrícolas em Campinas, pois as grandes lavouras de café do oeste paulista estavam em pleno desenvolvimento e eram certas as companhias férreas passarem por Campinas, nos próximos anos.
O edifício do largo da estação, adquirido em 1884, serviu de instalação para a fábrica de fundição de ferro e bronze e depósito de oficinas para construções mecânicas. A construção seguiu o estilo neo-gótico vitoriano, com tijolos aparentes, usando ferro fundido nas esquadrias das janelas, nas bandeiras das portas, janelas do corpo principal e nas grades do porão.
Logo após 1890, a Lidgerwood se instalou em São Paulo, mantendo, no entanto, a filial em Campinas até 1922 quando o edifício foi vendido para a firma Pedro Anderson & Cia. e em 1928, para a Cia Paulista de Estradas de Ferro. Com o passar do tempo o prédio acabou servindo de depósito, caindo em esquecimento e desuso.
O edifício foi restaurado e tombado pelo CONDEPACC em 1990, passando a sediar o Museu da Cidade.
Fonte: Secretaria de Turismo/PMC.

FOTOS:

MAIS INFORMAÇÕES:
Pró-Memória de Campinas
IAB
Wikipedia

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *