São Paulo – Residência José Mário Taques Bittencourt II

Facebook
instagram

Imagem: Google Street View

CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico
Nome atribuído: Residência José Mario Taques Bitencourt II
Localização: R. Votuporanga, nº 275 – Sumaré – São Paulo-SP
Número do Processo: 24929/1986
Resolução de Tombamento: Resolução SC 127, de 19/12/2016
Publicação do Diário Oficial: Poder Executivo, 21/12/2016, p. 55
Livro do Tombo Histórico: Nº inscr. 377, p. 103 a 110, 05/09/2011
Descrição: Considerando a relevância da produção de João Batista Vilanova Artigas para a compreensão da história da arquitetura paulista e pela sua interpretação peculiar dos princípios da arquitetura moderna;
Considerando que a arquitetura de Artigas apresenta a constante e audaciosa atitude de experimentação;
Considerando a representatividade da Residência José Mario Taques Bittencourt II como programa residencial concebido no período de 1956 a 1985, que, dentro do panorama da obra do arquiteto, caracteriza-se pela aproximação ao chamado “brutalismo da Escola Paulista” de arquitetura;
Considerando a concepção particular da Residência José Mario Taques Bittencourt II que, em linguagem do concreto aparente sem revestimentos, separa-se do espaço público com um volume cego e que articula os espaços internos através de planos interligados por rampas e jardim internos.
Fonte: Processo de Tombamento.

CONPRESP – Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo
Nome atribuído: Residência José Mário Taques Bittencourt – Projeto do arquiteto João Batista Vilanova Artigas
Localização: R. Votuporanga, nº 275 – Sumaré – São Paulo-SP
Resolução de Tombamento: Resolução 24/17

FOTOS:

MAIS INFORMAÇÕES:
Arquivo Arq
Archdaily
Arquitextos
Arcoweb

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *